Só por hoje, sou grato

jap_grata

Quando expressamos gratidão estamos a abrir espaço na nossa vida para que o bom e verdadeiro continue a vir ter connosco. Não se trata de agradecer com um intuito interesseiro, mas para perpetuar um ciclo positivo que acabará por ter repercussões em todos os que nos rodeiam

 É de gratidão que nos fala o terceiro princípio do Reiki. À partida parece de fácil aplicação. E isto porque todos nós aprendemos desde pequenos a agradecer sempre que, por exemplo, alguém nos dá algo. Podemos nem conhecer o autor da generosidade, mas os nossos pais lá estavam, atentos e pedagógicos: “Então e o que é que se diz ao senhor?”

Mas será que, quando crescemos, continuamos a ser agradecidos? Não duvido que continuemos a dizer “obrigado” de todos as vezes que alguém nos faz um favor. Mas seremos mesmo gratos? Sentiremos, dentro de nós, o sentimento de gratidão a ressoar pelas graças que nos são concedidas?

Uma graça não acontece apenas quando conseguimos o emprego que almejávamos, ou quando a operação de alguém que nos é querido corre bem. Estarmos vivos e de saúde é uma graça. Um pôr-do-sol que nos é dado vislumbrar também. Assim como o sorriso de uma criança que nos é dirigido. Uma graça é ainda ter comida na mesa todos os dias e uma casa onde viver. Quantos de nós agradecem estes benefícios, tão óbvios quanto esquecidos?

Será que não mostramos gratidão quando não percepcionamos a benevolência? Será que é porque não a sentimos em nós, no âmago, logo, o nosso coração não a registou? Então, por que motivo o universo irá continuar a oferecer-me graças se eu nunca as sinto como tal? Expressar gratidão é, pois, uma forma de abrir espaço a mais graças, a mais amor, a mais felicidade na nossa vida.

 

“O mundo é um espelho. Se sorrires para ele, ele sorrirá para ti.”

Gustave Le Bon

 

Agradecer o menos bom

Mas o princípio do Reiki que nos ensina a agradecer diariamente é ainda mais amplo. Porque o verdadeiro desafio é sermos gratos pelo que de menos bom nos acontece na vida. Nestas alturas, o desespero, o sofrimento ou a desilusão falam mais alto e impedem-nos de ver o que está por detrás do sucedido. É normal que assim seja, mas o que devemos treinar é a capacidade de aceitar o negativo, não oferecendo resistência, e permitirmos que esta onda passe. Para depois podermos ver o que de realmente bom nos trouxe.

Com gratidão, este processo de aceitação é mais fácil e menos doloroso.

Só por hoje sou grato – Kyo dake wa Kanshashite – é o terceiro princípio do Reiki. O Mestre Mikao Usui estabeleceu os Cinco Princípios do Reiki, chamados Gokai, e recomendava aos seus alunos que os recitassem de manhã e à noite com as mãos na posição gassho (as duas mãos juntas com os polegares a tocar o coração).

 

Poema 10 – A Onda

“Por um momento, parece tempestuosa, a seguir acalma-se.

A onda no oceano e a existência humana têm muito em comum.”

Poema do Imperador Meiji

 

Reflexões sobre os Princípios do Reiki:

Só por hoje, sou calmo

Só por hoje, confio

Só por hoje, trabalho honestamente

Só por hoje, sou bondoso

 

[Foto: Paulo M. Morais – Quioto, Japão]

 

Sobre o autor:

Terapeuta e mestre de Reiki, concilia com a atividade de jornalista e produtora de conteúdos. Elemento dos Órgãos Sociais da Associação Portuguesa de Reiki nos biénios 2012-2014 e 2014-2016

Andreia Vieira – que escreveu artigos no BeYou Reiki.

Email

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *